Melissa

Busca

Opções do Menu

Idioma

BR

Conteúdo

Vivienne Westwood

Eu não me considerava uma fashion designer no tempo do punk. Eu apenas usava a moda como uma forma de expressar a minha resistência e rebeldia.

Vivienne Westwood é uma das poucas mulheres a quem a própria Rainha Elizabeth II chama de Dama.

Apesar do título de nobreza, a história da estilista começa se mesclando com as memórias de um dos gêneros musicais mais sujos de todos os tempos.

É na anarquia e na liberdade — sexual e de expressão — do punk que seus primeiros passos foram dados na sugestiva Kings Road (algo como Rua do Rei).

Enquanto as guitarras ganhavam peso e os vestidos joaninhas, ela marca o seu nome em uma caótica Londres no início dos anos 70. E escreve um grande capítulo no relato da cultura mundial.

Ao lado do então marido Malcolm McLaren, Vivienne comanda a icônica boutique SEX. Ele era produtor da banda Sex Pistols — os ingleses que ficaram famosos com a irônica canção God Save the Queen, ela vestia Johnny Rotten e sua gangue.

A ideia do it yourself que pauta a produção da estilista chega diretamente ao encontro da mensagem anti-establishment do punk.

As peças criadas por Vivienne viram ícones da geração 70's. Ela, um dos grandes ícones do punk.

Hoje, a Dama é lembrada não apenas como a criadora da estética de um dos maiores movimentos culturais das últimas décadas, mas por ajudar o punk a sair do underground e atingir o mainstream.

Revolucionária.
A rebeldia capaz de reconfigurar palavras de ordem serve para descrever uma de nossas collabs mais celebradas.

Mais do que simples moda, o trabalho da inglesa incita uma Revolução Cultural.

Sapatos tem que ter plataformas e saltos muito altos para colocar a beleza da mulher em um pedestal

Desde 2008, Melissa + Vivienne Westwood ganha os pés (e o coração) de inúmeras mulheres que abraçaram a ideia de ser feminina sem deixar de lado o poder.

Mary Jane, o icônico sapato de Vivienne, ganhou ao nosso lado uma versão de plástico.

Outros elementos da sua arte também marcam a nossa parceria. É o caso de tecidos típicos ingleses como o tartan (xadrez), que já apareceram nos modelos Vivienne Westwood Anglomania.

Moda é muito importante. Ela melhora a vida. E como tudo o que dá prazer, vale a pena ser bem feita

Símbolo de Anglomania, a marca de Vivienne, o Orb está sempre presente na Melissa. O desenho — uma coroa e um satélite - simboliza os antagonismos que marcam a vida da designer: a coroa é a tradição. O satélite, o futuro.