Melissa

Pesquisar

Opções do Menu

Idioma

BR

Conteúdo

A Galeria Melissa New York teve a sua reabertura na última quinta-feria, 27, com suas devidas celebrações.

O evento também inaugurou a primeira instalação artística do nosso got spot. Curada pelo arquiteto Muti Randolph e as irmãs Bennett, apresentando o trabalho de dois novos talentos. 

Uma delas é a Signe Pierce, artista multimídia e performer que usa uma vibrante paleta de cores, social media e a realidade para criar a sua arte com propósito.

Pensando sobre o hoje, Signe conversa com a gente e debate sobre o papel da arte – o seu consumo e acessibilidade –, passando por questões de identidade.

Da uma olhada nas opiniões da artista em 3 tópicos.

"Quero testar os limites do que é significa ser artista em 2017. Cruzando vários meios e musas para fazer algo que questione e desafie a nossa percepção da realidade"
1. Sobre o que é arte

Arte é um espelho e o seu reflexo. Eu acho que umas das suas funções cruciais é ajudar a abrir nossas mentes sobre possibilidades e conceitos que nunca teríamos considerado, como também refletir sobre a vida como nós conhecemos.
2. Sobre o papel da arte 


Acho importante discutir sobre o papel da arte para as pessoas, independentemente do seu gênero. Me preocupa cada vez mais o uso de termos de gênero para discutir sobre o papel da arte na sociedade, quando penso que, na verdade, esses conceitos tradicionais estão se tornando em algo mais transgressor e inclusivo, não estando limitado a algo binário como "homem" e "mulher".

Atualmente, os artistas precisam ser francos sobre como a arte é consumida pelas pessoas e sobre o que nós (artistas) conseguimos alcançar. A arte é um lindo presente e, como alguém que reconhece o seu poder transformador, é importante que toda e qualquer pessoa se sinta bem-vinda a conhecer o meu trabalho seja por onde for necessário.
3. Sobre tornar a arte acessível

Eu acredito fortemente na prática de adotar meios novos ou não-convencionais na tentativa de levar a arte para quem não tem o costume de consumí-la normalmente. Para mim, isso significa fazer uso de redes sociais como uma plataforma artística. Se você realmente para pra pensar: qual a diferença entre uma galeria e um feed de uma dessas redes? Os dois são lugares onde você pode ir para ver arte, só que em um deles tem mais mais hierarquias estabelecidas que o outro. Dispor o meu trabalho na Galeria Melissa pode ser o exemplo de tornar a arte acessível. Eu acho que muitas pessoas que vão passar pela instalação que fizemos poderiam nunca ter visto meu trabalho em uma exposição tradicional.
Ver Galeria de Fotos
Siga a Signe Pierce no Instagram.

E aproveita pra ver as entrevistas que fizemos com o time responsável pela parte criativa da Galeria Melissa New York: Muti RandolphKelsey e Remy Bennett e Sam Cannon.

Trending Topics

Shop

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Onde encontrar

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Representantes

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Feed

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

E também

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca