Melissa

Busca

Opções do Menu

Idioma

BR

Conteúdo

Flygrl, nossa coleção A/W ’17, reflete sobre uma nova forma de retratar a mulher no mundo. 

Nesse universo, queremos chamar atenção para as mudanças vividas por mulheres de todas as idades. Buscamos mais liberdade, sem as cobranças de um padrão estético pré-definido ou desigualdades.

A fotopoesia da Helemozão tem tudo a ver com essa nossa história. A fotógrafa baiana de 22 anos – e que também faz parte do nosso time de Makers – desconstrói estereótipos e redefine identidades com o seu trabalho. 

De retratos de rua a editoriais sofisticados, ela empodera ao trazer uma nova representação da cultura local. Com cores e texturas que refletem força, resistência e o movimento periférico de Salvador.


"Percebi a fotografia além da imagem. Ela poderia falar por mim e deixar aberto para que falasse por outras pessoas também. E eu poderia mostrar uma estética não convencional como denúncia, para me representar e representar outras pessoas e demostrar sentimentos inexplicáveis."
"São histórias contadas a partir do meu olhar sobre o mundo"
A nosso convite, ela abre o seu acervo e mostra 5 fotos, contando cada uma das histórias por trás das composições.
Essa foto mostra a diversidade dos tons. Busco muito isso no meu trabalho. Mulheres negras existem porque resistem.
Juntas, seguimos. Nós mulheres, principalmente negras, precisamos nos fortalecer umas nas outras, porque em grande parte das vezes somos tudo: a mãe, a casa, o pai, o caminho.
Liberdade. Ser quem você é ou quem quer ser. Viver por você.
Nós, periféricos que ficamos abaixo do fio, somos maioria. Mas somos vistos como minoria, vivemos segregados, com linhas visíveis e marcadas.
Mulher negra que, mesmo com dores, segue sorrindo. Porque acredita em dias melhores.

Siga Helemozão no Instagram.