Melissa

Pesquisar

Opções do Menu

Idioma

BR

Conteúdo

Conhecer uma cidade de bicicleta. E por que não?

Seja qual for o destino, pedalar é traçar rotas abertas que permitem surpresas, a sorte, o improviso. Quem anda sobre duas rodas tem tempo pra aceitar a sugestão de um cartaz, conversar com desconhecidos, entrar na rua errada, tomar um café passado na hora, se perder por aí.

Em mais um tour pelo Brasil, levamos a Melissa Bike pra explorar Belo Horizonte.
Foi com um astral acolhedor - aquele da culinária afetiva e um jeitim gostoso de falar - que Beagá fez da bicicleta protagonista. No agito social, na atividade física, na manifestação política ou no bloco de carnaval: de quietinho, o pedal mineiro não tem nada.

Junto com ciclistas experientes que - mineiros ou não - tem a cidade como casa e a bicicleta como prioridade, a gente te mostra como perceber distancias, histórias e caminhos de um jeito diferente na cidade.
Do Mercado Central à Pampulha. Da Praça da Liberdade ao Mineirão. 
Com a Laura, traçamos um roteiro tranquilo, pra sentir a cidade e olhar pra dentro e pra fora. Já com as bicimanas Lola, Cla e Lua, o rolê ganha energia - divertida, feminina e feminista. Pra conhecer uma BH com vida cultural fervilhante, siga adiante tendo o Bernardo ao lado. Os animados Joca e Luiz vêm pra mostrar que a capital mineira foi feita pra curtir e contemplar.

Conheça o centro histórico com a cicloativista Amanda ou faça pequenas descobertas com o Pablo. No final, só vai faltar se jogar em uma partida de bike polo no time do Diego e da Raquel.
O intuitivo
Bom pra a agenda, bom pro corpo, bom pra mente. Bastam dois dedinhos de prosa com o Pablo pra ele te convencer a adotar a bike na vida.

Sair sem destino com o GPS ligado é o rolê preferido do fotógrafo e publicitário. Pra ele, a bicicleta só trouxe benefícios: se tornou o seu jeito preferido de espairecer e descobrir detalhes da cidade.
Ao lado do Pablo, o roteiro é bucólico e traz trechos da zona leste pra fazer você se perguntar se o tempo não parou.
As bicimanas
Pra Cla, É o poder, da Karol Conka, é o ponto alto da sua playlist pra pedalar. A faixa Marielle Franco, da carioca Mc Carol, dá forças pra Lua ocupar as ruas como mulher ciclista. Tucum, da Luiza Lias, fala dos direitos que a Lola espera pra todas as mulheres e dá o ritmo do seu pedal.

Apesar dos diplomas em arquitetura e urbanismo e dos rolês parecidos, foi só depois da bike que as três meninas se tornaram grandes amigas. Juntas, criaram o Bicimanas - pedal coletivo só pra mulheres com vontade de ressignificar a sua relação com a cidade. Depois, vieram as playlists - e o Bicimanas Sounds, com festas dançantes ao som de tracks feitas também por mulheres.
Com elas, pensamos em um roteiro de pontos preferidos e que ficasse ainda melhor se feito entre amigas: pra pôr todo o papo em dia.
O curador de muros
Com aptidão pra curadoria, o jornalista Bernardo saiu das galerias pra criar o circuito Pedalando Pelos Muros, no qual bike e arte urbana são protagonistas.

Pedalar como exercício contemplativo tá há anos na rotina do curador e jornalista. Com o tempo, no entanto, ele percebeu que a prática tinha ainda mais graça em público - e assim nasceu o projeto pedalando Pelos Muros: 14km de pedal criativo, com vista pra painéis, murais e grafites mais marcantes de Belo Horizonte.
Junto do Bernardo, riscamos a capital mineira nos seus highlights de arte urbana e montamos um roteiro que pede tempo pra subjetividade, bom humor e contemplação.
A tranquila
Pra Laura, meditação é sinônimo de presença. Não à toa, as suas práticas preferidas pra alcançar novos lugares da mente são o pedal, travessias e sessões de ashtanga yoga.

Adepta de um mountain bike sem perrengues, a artista plástica tem na bike um símbolo de liberdade. Não só da desordem dos centros urbanos, mas dos seus próprios limites, físicos e mentais. Pra ela, o nível da trilha é detalhe. O imperdível é o ventinho no rosto, os visuais bonitos, os banhos de cachoeira e as trocas leves e divertidas.
Ao lado dela, traçamos uma rota sossegada, pra curtir com calma e perceber os impactos positivos de um pedal mais zen.
A cicloativista
Das conquistas feitas pela Amanda nesses anos todos de cicloativista, a mais importante é a rede de amigos engajados em promover mudanças de mobilidade, clima e acesso à cidade.

Quando ganhou sua primeira bike, a arquiteta mal sabia pedalar. Mesmo assim, acabou mergulhando na prática e hoje é secretária executiva da Associação de Ciclistas de Belo Horizonte. Ao lado de outros ativistas, cria diálogo com as diferentes turmas de bike que percorrem BH e exige avanços pra quem tem a bicicleta como meio de transporte diariamente.
Entre tantos destinos, escolhemos passear com ela pelo centro, em um roteiro cultural, de edifícios históricos e hits da culinária local.
Os animados
Suco e café fresquinho, passados pedalados na hora, é o que oferece a BiciRangos, engenhoca criada pelo Luiz. Como bom carioca, o Joca coorganizadora um dos agitos mais concorridos do carnaval de Beagá: o Bloco da Bicicletinha.

Bike e música. Eis o que o produtor Luiz e o designer Joca têm em comum. O primeiro, que também atua como DJ, dá vida ao projeto Auto Sound System, que leva música pra diferentes partes da cidade e faz sucesso. Tanto que criou o seu segundo bike empreendimento: o BiciRangos.

Já o Joca, ao lado de outros agitadores culturais, comanda o Bloco da Bicicletinha, que não só fomenta o revival do carnaval de rua mineiro, como a crescente bicicultura em BH.
Com eles, pensamos em um roteiro de bares bem mineiros e pontos turísticos - pra que até o mais marretas dos cariocas volte pra casa comendo sílabas e falando juntim.
Os esportistas
Quando conheceu a modalidade, o Diego achou o bike polo coisa de gente doida. Hoje em dia, é um dos seus articuladores mais assíduos. A Feu improvisa bicicletas a fim de deixar a prática cada vez mais acessível.

Quem vê a delicadeza da DJ e publicitaria Raquel Feu, mal pode imaginar o seu amor pelas partidas de bike polo. Do polo pra rua foi um pulo. Hoje, a Feu vai de bicicleta até beber com os amigos. Diferente do Diego que, quando conheceu a prática, já fazia todos os seus deslocamentos de bike.

Atualmente, os dois integram a equipe Bike Polo BH e, não só tiram de letra a arte de se equilibrar sobre duas rodas, como percorrem praças por toda a cidade chamando a atenção dos moradores pro esporte.
Rua tranquila, bonita no fim de tarde, café coado na hora. Esse é o mood que, muitas vezes, faz a gente se apaixonar por Beagá. Na simplicidade da rotina, a cidade também sente, pressente, respira. Independente da sua trajetória, é preciso olhar pra ela como um espaço amigável - pra todos.

Baixa o guia Melissa City Ride e confere as dicas completas de tour, cultura, mobilidade e segurança.

Chega aqui pra ver como foi o nosso rolê pelo Rio de Janeiro. E vai em melissa.com.br ou visita um Clube Melissa selecionado* pra ter a sua Melissa Bike.

*Rio de Janeiro: Clube Melissa Ipanema e Rio Design Barra. São Paulo: Clube Melissa Higienópolis e Morumbi. Curitiba: Clube Melissa Barigui. Goiânia: Clube Melissa Flamboyant. Belo Horizonte: Clube Melissa Savassi. Porto Alegre: Clube Melissa Iguatemi. Campinas: Clube Melissa Dom Pedro. Ribeirão Preto: Clube Melissa Ribeirão Shop. Brasília: Clube Melissa Brasília Shop. Fortaleza: Clube Melissa Rio Mar Fortaleza. Recife: Clube Melissa Rio Mar Recife.

Trending Topics

Shop

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Onde encontrar

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Representantes

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Feed

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

E também

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca