Melissa

Pesquisar

Opções do Menu

Idioma

BR

Conteúdo

Transformar a rotina. Ganhar intimidade com a geografia.

Independente do destino, pedalar é traçar rotas abertas que trazem surpresas, a sorte, o improviso. Quem anda sobre duas rodas tem tempo pra aceitar a sugestão de um cartaz, conversar com desconhecidos, entrar na rua errada, tomar um café passado na hora, se perder por aí.

Foi pra comprovar tudo isso que levamos a Melissa Bike - nossa primeira bicicleta - em um tour pelo Recife.
Uma das cidades mais antigas do Brasil, Recife só é novata na onda do ciclismo. Muito embora não tenha mais que 40km de rotas cicláveis, encontrou na mobilidade ativa um movimento legítimo, de ares ativistas e irreverentes, tanto quanto o seu fervo cultural.

Percorrer a capital de bicicleta dá aquela gostosa sensação de se sentir em um filme. Música, cinema, gastronomia. A arte em Pernambuco é - e sempre foi - da rua.
Do Marco Zero à praia de Boa Viagem. Do Mercado Central ao Cais do Sertão.
Com a Gaia, o passeio é bucólico e passa por alguns dos grandes cartões-postais da cidade. Ao lado da Andressa, da Pat e da Mescorel, o destino final é a praia de Boa Viagem. Cole com o Deco pra conhecer o centro e a sua cena mais alternativa; ou vá pros parques da zona norte junto com a Gabi.

Por incrível que pareça, a sexta-feira a noite é em família, com o Bento, o Bruno e a Camila. O sábado a tarde, em uma sala de cinema com a Dandara. E o domingo de manhã, tomando café fresquinho com a Tita.
A florista
O jeito doce da Tita se dá até no lugar onde mora, a Rua da Amizade. Com comércio de bairro e natureza por perto, dá pra fazer tudo como ela gosta - pedalando.

Apesar do nome marcante, pra Ana Patrícia o seu apelido conta muito mais sobre o seu jeito de levar a vida, com leva e amor pelas coisas simples - o que tem tudo a ver com bike. A partir do ciclismo, Tita virou florista e, com uma bicicleta cargueira mais alguns vasos de vidro, hoje abastece as ruas com plantas e flores.
Com a Tita, o roteiro é florido e pode levar o dia todo. Pede mais que um café da manhã e faz qualquer dia da semana parecer domingo.
A protagonista
Em 2017, Dandara protagonizou o filme Superpina, no qual interpretava uma ciclista, tendo ao lado a sua própria bicicleta durante as gravações.

Poucas palavras têm o poder de descrever Dandara tão bem quanto ‘intensidade’. Atriz, roteirista e dançarina, ela também é vegetariana e militante da causa negra e feminista, pondo em pauta uma luta diária pra ocupar espaços junto com a bike.
Ao lado da Dandara, cruzamos a cidade em um roteiro karma free, cheio de opções pra quem não come carne e hotspots dignos de atriz.
O curriero
Além de curriero, o Deco é ativista na Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife e dá uma força pra quem quer começar a pedalar - mas precisa perder o medo.

Sem saber direito o que fazer da vida, ele primeiro entrou na faculdade de Direito, depois trocou pro Jornalismo e finalmente se achou em Psicologia - curso que tem tudo a ver com a sua vontade de fazer algum tipo de trabalho social. Desde sempre apaixonado por bicicleta, foi nesse meio que resolveu experimentar ser cicloentregador. E foi amor ao primeiro rolê.
Colamos com o Deco pra descobrir a região do centro - que por trás da carinha detonada, guarda uma porção de spots criativos.
A família
Pedalando lado a lado desde 2012, a montadora de vídeos Camila e o pós produtor Bruno fazem tudo de bike. E há dois anos eles ganham o mundo com o filhote, Bento, na garupa.

Moradores da zona norte de Recife, a família pedala de casa pro trabalho e do trabalho pra escola, sem perder o ritmo. Pelo caminho, as brechas afetivas que guardam segredos do nosso dia a dia fazem da relação entre bike e família mais que uma demanda por mobilidade ativa, transformam a rotina em pequenas demonstrações de amor.
Quem lidera o nosso rolê não é o bruno, nem o Bento, mas a Camila. Primeiro, em uma rota pra sexta à noite, e depois, com algumas dicas pra aproveitar em família. Afinal, antes de mãe, a Camila é uma mina.
A criativa
Pra Gabi, a graça do pedal tá nas coisas mais simples, como a liberdade de ir e vir, podendo estacionar em qualquer lugar.

Quando começou com a Calma Monga, sua marca de bolsas e acessórios veganos, a Gabi mal podia imaginar que as peças feitas pra ciclistas se tornariam os seus produtos mais vendidos. Feminista, ela sabe que escolher a bike pra transitar pela cidade é um ato de resistência  - e por isso tenta descomplicar o desafio que é, muitas vezes, simplesmente sair pra pedalar.
Com a Gabi, o roteiro é pela zona norte, pra curtir uma cidade de outro tempo sem precisar cair no Recife Antigo.
A cineasta
Gaia é carioca e chegou a morar na paradisíaca Porto de Galinhas, antes de chegar em Recife. A conexão com o mar é muita e, embora já não vá tanto a praia, às vezes gosta de tirar o dia só pra isso.

Pra produtora, Recife é uma cidade bela. Nas ruas, nos rios, nos manguezais, na sensibilidade que o cinema da vida traz. O corre da Gaia é no audiovisual, o que somado aos rolês de bike, faz com que, muitas vezes, ela se sinta roteirista do próprio filme.
Ao lado dela, pensamos em um roteiro de lugares lindos, cheios dos grandes cartões-postais de Recife. Vá sem pressa e não se esqueça de anotar as descobertas.
As minas da bike
Considerada uma espécie de embaixadora do pedal feminino em Recife, a Pat vê na bike uma ferramenta social de astral revolucionário. Sabe aquela bike esquecida há muitos anos no fundo da garagem? A Mescorel a resgata de toda a ferrugem e a transforma do jeito certo, com a sua cara. Mãe de dois filhos, a Andressa encontrou na bike um desvio pra um período de transição, arejando o corpo e a mente.

Com as três, traçamos uma rota que pode ser feita em um ou mais dias, em batidas mais rápidas ou mais relaxadas, a depender do seu fôlego e da sua energia.
Da paisagem exuberante às narrativas conhecidas de todo o país, Recife é um lugar pra se deixar atravessar. Da praia pro mercado, do mercado pro cinema, do cinema pra farra. É só escolher a sua trilha sonora - entre frevo, maracatu, brega e manguebeat - e sair pedalando.

Baixa o guia Melissa City Ride e confere as dicas completas de tour, cultura, mobilidade e segurança.

Chega mais pra ver como foi o nosso rolê pelo Rio de Janeiro e Belo Horizonte. E vai em melissa.com.br ou visita um Clube Melissa selecionado* pra ter a sua Melissa Bike.

*Rio de Janeiro: Clube Melissa Ipanema e Rio Design Barra. São Paulo: Clube Melissa Higienópolis e Morumbi. Curitiba: Clube Melissa Barigui. Goiânia: Clube Melissa Flamboyant. Belo Horizonte: Clube Melissa Savassi. Porto Alegre: Clube Melissa Iguatemi. Campinas: Clube Melissa Dom Pedro. Ribeirão Preto: Clube Melissa Ribeirão Shop. Brasília: Clube Melissa Brasília Shop. Fortaleza: Clube Melissa Rio Mar Fortaleza. Recife: Clube Melissa Rio Mar Recife.

Trending Topics

Shop

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Onde encontrar

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Representantes

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Feed

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

E também

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca