Melissa

Pesquisar

Opções do Menu

Idioma

BR

Conteúdo

O Dia do Rock é comemorado no dia 13 de julho. Ele existe desde 1985, quando foi realizado o Live Aid.
Separamos 8 discos pra você ouvir e comemorar a data.

Eles não são exatamente clássicos, e sim essenciais pra todo mundo que gosta do gênero. Ou quer aprender a gostar.

50’s

Os anos 50 lembram o Rei do Rebolado, Elvis Presley. Mas o verdadeiro nome por trás do rock é Chuck Berry. Em 1956 ele lançava Rock, Rock, Rock, a estreia do pioneiro em um LP. A bolacha fazia parte da trilha sonora do filme de mesmo nome, e registra a primeira gravação de Berry para clássicos como “Maybellene” e “Roll Over Beethoven”. 

60’s

Há quem diga que Pet Sounds, do Beach Boys, foi o disco que se tornou referência para o rock pós-1965. Mas existiu um disco que roubou a cena dos garotos da Califórnia. Foi Revolver, sétimo disco de estúdio dos Beatles, apenas dois meses depois do primeiro. No álbum, preste atenção na sequência “Taxman” e “Eleanor Rigby”, que abrem a obra. “For no One” também merece uma ouvidinha com atenção. 

70’s

Led Zeppelin? Pink Floyd? Electric Light Orchestra? Girl Power! As Runaways são uma das primeiras bandas de rock formada só por mulheres. A banda durou pouco tempo — a imprensa não estava preparada para mulheres de atitude empunhando guitarras. No entanto, foi o suficiente para deixar a sua marca com o disco homônimo The Runaways, de 1976. 

80’s

A década da farofa nos deu clássicos como Appetite for Destruction, do Guns N’Roses, e Slippery When Wet, do Bon Jovi. Mas o Queen virou referência em shows de Arena, com um espetáculo no sentido literal da palavra. The Works, de 1984, tem os singles “Radio Gaga” e “I Want to Break Free”. Se você quer ver o potencial real da banda, ouça (ou assista em DVD) Live At the Wembley Stadium, de 1987.

90’s

Billy Corgan, frontman do Smashing Pumpkins, queria gravar um disco definitivo para a sua geração, como o The Wall (Pink Floyd, 1979) foi para duas gerações anteriores. O resultado foi Mellon Collie and The Infinite Sadness, álbum considerado a obra prima dos anos 90. Preste atenção nas tracks “1979”, “Tonight, Tonight” e “Zero”. 

00’s

Arcade Fire é a exceção do mundo da música. Nasceu indie, vive indie e com sorte se manterá assim pra sempre. Mesmo tendo a veia independente, consegue vender milhões de discos e arrastar verdadeiras multidões em seus shows. Funeral, de 2004, deve ser ouvido da track 1 à 10, em sequência, sem parar. Nos agradeça pela experiência depois aí nos comentários. 

10’s

Escolher um disco antes da década acabar é uma tarefa difícil. Por aqui, nosso coração bateu mais forte com Days Are Gone (2013), da Haim. A banda é formada por 3 irmãs na casa dos seus 20 e poucos anos. Elas já foram comparadas à Fleetwood Mac, que tem como frontwoman a musa Stevie Nicks. 

E aí, curtiu? Conta pra gente nas reações ou deixe seu comentário.

Ou que tal dar o play aqui e mergulhar no universo da nossa coleção Outono/Inverno, Dance Machine?

Para conhecer todas as Melissas da coleção, clique aqui.

Trending Topics

Shop

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Onde encontrar

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Representantes

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

Feed

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca

E também

  • Ops! Não encontramos resultados para a sua busca