Diversidade da beleza feminina

Cansada de todos os padrões impostos sobre a beleza, a romena Mihaela Noroc pegou a mochila, a câmera, muita criatividade e caiu na estrada. Passou por um, dois, três, quarenta países diferentes e registrou o que, para ela, era a verdadeira beleza – mulheres de diferentes biótipos, estilos, formas e, claro, etnias, com seus defeitos, perfeições e detalhes tão pessoais. Esse foi o início de seu projeto, The Atlas of Beauty.

Em sua página do Facebook, a fotógrafa explica: “A beleza está na diversidade e eu viajo o mundo para descobri-la”. Confira algumas das fotos:

No inverno do ano passado, a diversidade étnica e cultural foi tema também de uma coleção Melissa – a Melissa Nation. Os modelos e toda a temática da temporada foram marcados por cores fortes, designs e detalhes que remetiam a países diferentes e, claro, à moda ao redor do mundo.

Quer saber mais sobre a Melissa Nation? Aqui você consegue visualizar a Plastic Dreams da época e saber tudo.

Coração rebelde

Já conhecemos a Madonna e sabemos que ela sempre dá o que falar, não é? No mês passado, com o vazamento de seu novo CD, Rebel Heart, ela não desapontou e mostrou que seu estilo ousado e picante ainda está com tudo. O álbum, que será oficialmente lançado na semana que vem, já chegou ao topo do iTunes em 40 países e vem temperado com polêmica e controvérsia.

A capa do CD mostra Madonna com fitas envolvendo seu rosto. E, para a divulgação de lançamento, a cantora publicou em sua página do Facebook o rosto de diversos ícones históricos com a mesma fita envolta. Segundo ela, isso representa sua crença de que todos os famosos têm um coração rebelde.

A gente não sabe se TODOS os famosos tem um coração rebelde, mas com certeza conhecemos uma famosa cujo trabalho é totalmente baseado na rebeldia, ousadia e provocação – a nossa parceria Vivienne Westwood. Para quem conhece a história da designer, sabe que ela foi peça chave no desenvolvimento da moda punk, em Londres, na década de 70.

Os próprios modelos lançados por ela, como o da coleção Eat My Melissa, Vivienne Westwood Anglomania + Slave Sandal, trazem esse toque de rebeldia. Olha só:

E aí? Você também tem um coração rebelde?

Ouça as faixas liberadas pelo Stopify, de Rebel Heart:

Como foi: #GarethPughxMelissa na London Fashion Week

#MelissaSoldier: the official shoe of @garethpughstudio’s fashion show. #LFW #Gareth10Y #GarethPughxMelissa

Uma foto publicada por Melissa shoes (@shoesmelissa) em

Se você acompanhou a cobertura do desfile do Gareth Pugh na London Fashion Week pelo nosso instagram já sabe que “força”, “poder” e “intensidade” são algumas das palavras que definem a coleção apresentada. Mas por trás das listras vermelhas e tecidos pretos da passarela, rolou também muita história, significados e simbolismos – e viemos compartilhar tudo!

Afastado da London Fashion Week por sete anos, Gareth não economizou impacto em seu retorno, principalmente porque este é também o momento em que a sua marca comemora 10 anos. Antes da entrada das modelos, um vídeo foi exibido – nele, víamos uma mulher sozinha em uma sala, ela tinha longos cabelos, usava roupas do século XIV e tinha em mãos uma tesoura. De repente, ela começa a cortar as madeixas, em sinal de rebeldia e desafio. Usando tinta vermelha, ela pinta em seu rosto e corpo a cruz de São Jorge, e a tela cobre-se com chamas. Ela, que é representação de Joana D’Arc, está pronta para batalha.

E é com esse clima de patriotismo que somos apresentados à coleção: as modelos marcham pela passarela vestidas completamente em preto, as faces pintadas com cruzes vermelhas, e Melissas Soldier nos pés.

 

Apesar de toda a teatralidade do desfile, as roupas eram práticas, com cortes exatos e sobreposições de diferentes tecidos, criando um “pattern” todo em preto. Toda a intensidade era reforçada pela Melissa Soldier – uma bota de salto poderoso.

Para finalizar, a última modelo entrou topless, o corpo pintado de vermelho, um adorno de cabeça em estilo bélico e uma bandeira vermelha. Ela trouxe de volta toda a coleção à passarela, e também o próprio Gareth Pugh.

E aí? O que achou do desfile?

@thealexbox

@shoesmelissa

@shoesmelissa

@shoesmelissa

@shoesmelissa